10/12/2009


by Sandra Bierman

PAZ

Deixa-me pousar a cabeça
em teu peito descoberto
Divide comigo esta paz
de corpos saciados
Suspiremos juntos
realizando a dádiva
amadurecida
em anos de espera,sofrimento,indecisões

Sorri
que o momento foi bom
E vamos esquecer o mundo
assim
na plenitude da graça
dos que viram a luz

Mauro Salles
In O Gesto

2 comentários:

Fernando Campanella disse...

Passando, querida amiga, para dar uma olhada nos poemas, sempre de muito bom gosto. Este finalzinho do poema do Mauro Sales, por exemplo, é maravilhoso. Parabéns, obrigado pela escolha de algumas fotos minhas, em teu blogger elas ficam mais bonitas. Grande abraço, ótimo final de semana.

DIONE disse...

Obrigada,Poeta...bj