12/12/2009


Foto de b_lenharo no Flickr

A VIDA ESSE PARÊNTESE

Quando o não-ser fica em suspense
abre-se a vida esse parêntese
com um gemido universal de fome

somos famintos desde o vamos
e o seremos até o vamo-nos
depois de muito descobrir
e brevemente amar e acostumar-nos
à falida eternidade

a vida se encerra em vida
a vida esse parêntese
também se fecha incorre
em um gemido universal
o último

e então somente então
o não-ser segue para sempre

Mario Benedetti
In Antologia Poética

2 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Tens aqui imagens lindas! Os poemas de Benedetti também são sempre muito bonitos, linda postagem!
beijo, ótimo domingo

DIONE disse...

Obrigada,Sonia...fico feliz que tenhas gostado! Teu blogger também
muito bonito,mas o que me deixa mais feliz ainda é saber que somos do mesmo estado.
Ótimo domingo e excelente semana...beijo