13/04/2010


Foto by kaycatt

E se o vento varrer as folhas secas sem deixar
nenhuma?

Este Outono ela não guardará folhas dentro dos livros
E ele não escreverá mais poemas a falar da sua morte
E ambos serão obrigados a não sair do Verão, mesmo
no Inverno, à chuva, atrás dos vidros.

António Barahona
In Noite do Meu Inverno

Um comentário:

Estrela vespertina...turbulenta! disse...

olá Dione,parabéns pelo belo texto.
o outuno mostra sua importancia no leve balançar dos ventos e cair das folhas!
beijos e voltarei mais vezes!
parabéns pelo espaço.