31/08/2010

DA SAUDOSA DISTÂNCIA























Antes, muito antes que o rádio houvesse conspurcado
os espaços, escrevi em Alegrete um poema de
que apenas recordo estes versos:
"entre a minha casa e a tua
  há uma ponte de estrelas"
Era uma ponte de silêncio...Quando muito, uma
nova Ponte de Suspiros.Agora Maria acaba de me
telefonar do Rio. Não era a voz dela.Havia algo de
mecânico e metálico, de inumano naquela voz,
como se fora a voz de uma maria-robô.Faltava-lhe
esse calor humano que só a presença animal de uma
pessoa nos pode transmitir...e que faz com que 
qualquer mentira tenha tanta verdade!

Mario Quintana
In Na Volta da Esquina
tela by Carol Sharp


2 comentários:

Anônimo disse...

Seu blog é maravilhoso!!!!!!!
Parabénssssss
Viviani

Dione Cristina Coppi Eller disse...

Obrigada Viviani,bj