25/12/2010

PICTURAL




















Além da moldura da janela
a vida nua:
maduras sementes de romã
expostas ao sol de setembro.

Para dentro da moldura
subjaz na mudez do cabine
o casaco vazio
sem gestos.
O guarda-chuva inútil
colhe florinhas miúdas
de uma antiga tela de Monet.

Dizem das águas que virão em breve
inundar o róseo
o translúcido ventre
da romã pendente.
Oscilante
vulvar e tímida.

A romãzeira frágil
- testemunha ocular do óbvio -
revela direitos e avessos
de presença e ausências.
Outonos.Primaveras.
Tons e sobretons.
Poema traçado em finos gestos.
Tela composta em palavras:
pictural.

Maria Lucia Nascimento Capozzi
In A Literatura Possível
tela de Claude Monet

Nenhum comentário: