09/03/2011

AS ILUMINAÇÕES


















Desabo em ti como um bando de pássaros.

E tudo é amor, é magia, é cabala.
Teu corpo é belo como a luz da terra
na divisão perfeita do equinócio.

Soma do céu gasto entre dois hangares,
és a altura de tudo e serpenteias
no fabuloso chão esponsalício.

Muda-se a noite em dia porque existes,
Feminina e total entre os meus braços,
como dois mundos gêmeos num só astro.

Lêdo Ivo
In Antologia Poética
foto de Christopher D. LeClaire

Um comentário:

R.B.Côvo disse...

Gostei do poema. Não conhecia. Obrigado pela partilha. Abraço.