29/10/2011

MUDANÇA


Retire um a um
cada tijolo
derrube o muro
remova os alicerces
da construção

Supere as amarras
do passado
lance o último olhar
ao que existia
e foi meta e conquista
na paisagem

Depois aplaine o campo
que restou
caleje as mãos antigas
no velho arado
refaça os canteiros
esquecidos
traga o regador
dos tempos antes
plante a nova semente
da esperança

E espere confiante
a volta das flores

Mauro Salles
In Recomeço

Nenhum comentário: