04/11/2012

CRIANÇAS NO JARDIM




Ao sol que a chuva de ouro espalha
pela terra fragrante, em doidos
galeios de luz e de cor,
as crianças brincam no jardim.

E entre papoulas, rosas, dálias,
margaridas e  verdes moitas,
parecem seus olhos azuis
bolhas de orvalho matutino.

De vez em quando alguma criança,
cabelo ao vento, lábio fresco, 
levanta as mãos num gesto rápido
tentada por uma corola.

Antes porém que a flor alcance
é burlada no seu desejo,
pois já se assustou com a voz áspera
do jardineiro que não dorme.

Henriqueta Lisboa 
In Velário
tela JaniceTraneJones

2 comentários:

Menina Marota (Otília Martel) disse...

Um belo poema que gostei muito de reler.
Um abraço e grata pela partilha

Carlos Rímolo disse...

Querida amiga Dione !

Perdoa-me a invasão de seu Blog. mas o achei na Net e resolvi visitá-la. Ele é muito lindo e com belíssimas postagens. Gostei muito. Está de parabéns. Já sou seu seguidor.
Beijos de luz !

POETA CIGANO - 09/11/2012

http://carlosrimolo.blogspot.com