23/08/2011

DESAFIO


No topo da colina,mora um sonho azul.
Brilhando lá em cima,
ele se diverte beliscando estrelas.
Decidi ir buscá-lo ,eu que andava tão inerte.

Descobri que essa estrada é comprida,
mas, se não colho meu sonho, desrespeito a vida.
Disponho apenas de uma embalagem
com teimosia e coragem em doses maciças.
Ela suporta ventanias,
animais selvagens,
escarpas pontiagudas,
areias movediças.
Com fé, o santo ajuda na subida.

Associo-me as nuvens contra insolações,
às emoções dos passarinhos,
às flores que brotam borboletas, seus sermões.
Cumpro exigências,pago pedágio.
Respeito a vertente.
Numa lua qualquer,
eu abro esse sonho irreversivelmente.
Se não ganho esse azul, não me chamo mulher.

Flora Figueiredo
foto s a scenefinder

Um comentário:

VILMA PIVA disse...

Olá Dione, estive visitando seus blogs e estou encantada com suas escolhas para postagens. Teu espaço é um pedaço do céu.Parabéns! Te sigo! Beijos, Vilma