01/09/2011

NO QUARTO ANO DE GUERRA



Embora a tarde fria e triste esteja,
e a chuva rumoreje,
sem saber quem me escuta, o meu cantar
em tempo entôo ainda.

Embora o mundo se asfixie em guerra e medo,
nalgum lugar,
em segredo, sem que ninguém o veja,
o amor flameja ainda.

Hermann Hesse
In Andares

2 comentários:

Henrique Rodrigues Soares disse...

Dione, sou fã deste poeta, te peço permissão para postá-los no meu blog. Bjs!

Dione Cristina Coppi Eller disse...

Boa tarde,Henrique,
fique à vontade para postá-los em teu blog.
Ótimo final de semana!!
bjs